O que fazer em Salvador – Bahia

Salvador foi a primeira capital do Brasil. Além de um dos carnavais mais famosos do Brasil, muita história acontece e aconteceu pelas ruas da região. 

Minha viagem começou no Aeroporto Internacional de Salvador Deputado Luís Eduardo Magalhães, localizado a cerca de 30km do centro da cidade. A entrada/saída deste aeroporto além de bela é bem diferente, por ser um bambuzal incrível.

Acesso ao Aeroporto - Copia.jpg

Acesso ao Aeroporto Internacional

Comecei o passeio, na Cidade Alta, em frente ao Palácio Rio Branco, que fica ao lado da Câmara Municipal de Salvador. Ao lado está o Elevador Lacerda, um dos principais pontos turísticos de Salvador, projetado por Antonio de Lacerda, ligando a Cidade Baixa à Cidade Alta, a um preço simbólico  de R$0,15.

Acesso Elevador Lacerda.jpg

Segui pela Praça da Sé. Ai ficam: o Monumento da Cruz Caída, em homenagem à antiga Igreja da Sé, o Museu da Misericórdia e o monumento em homenagem ao primeiro bispo do Brasil.

Andei até o Largo Terreiro de Jesus, já no bairro Pelourinho, fundado por Tomé de Sousa, o primeiro governador-geral do Brasil em 1549. Este bairro cheio de ladeiras é considerado Patrimônio Histórico pela Organização das Nações Unidas. Por lá se vê um conjunto arquitetônico colonial barroco português, bem colorido.

Um dos principais e mais movimentado ponto da região é o Largo do Pelourinho, onde está a Fundação Casa de Jorge Amado, o Museu da Cidade e a Igreja Nossa Senhora dos Rosário dos Pretos.

Largo do Pelourinho.jpg

Fundação Casa de Jorge Amado, no Largo do Pelourinho

Voltei até o Elevador Lacerda, e desci até a Cidade Baixa para conhecer o Mercado Modelo. Para quem procura lembrancinhas é um ótimo lugar para se visitar, com muitas lojas com artesanatos e produtos locais.

Ao lado do Mercado Modelo está o Centro Náutico da Bahia, de onde saem barcos para as diversas ilhas da região. Do Centro Náutico pude ver um pôr do sol incrível.

por-do-sol-em-salvador-2

Por do Sol no Centro Náutico da Bahia

Outro ponto incrível para se apreciar o pôr do sol é na Praia da Barra e Farol da Barra, localizado na Av. Oceânica. No farol, o mais antigo da América do Sul, funciona o Museu Náutico da Bahia, mas não entrei.

farol-da-barra

Por do Sol no Farol da Barra

Outros pontos que você pode visitar é a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, o estádio de futebol Arena Fonte Nova, a região da Igreja do Bonfim, e as praias… Ah… as praias.. lindas!

Praia de Stella Maris, Salvador, Bahia..jpg

Praia de Stella Maris

Praia de Salvador.jpg

Praia

Não sabe onde se hospedar em Salvador? Dê uma olhada e faça sua reserva pelo Booking! O maior site de reservas de hotéis do mundo, com os melhores preços. Parceiro do blog!

Bom, essas são algumas dicas. E você já esteve em Salvador? Curtiu ? Compartilhe sua experiência conosco.

Segue a gente no Facebook? Ainda não? Não fique de fora das próximas postagens. Segue lá:Uma Viagem Diferente

Até o próximo post,

Diego Arena

Anúncios

23 comentários sobre “O que fazer em Salvador – Bahia

  1. Dayana disse:

    Quando fui a Salvador, fiquei hospedada bem pertinho do farol, então curtia esse pôr do sol quase todo dia… é encantador demais!

    O Pelourinho me causou uma impressão mais ou menos, por conta dos elementos estranhos que estavam circulando. Mas preciso repetir a visita para ver se melhora, né? hahaha

    Curtido por 1 pessoa

    • Diego Cabraitz Arena disse:

      Nossa. Curtir esse por do sol várias vezes deve ter sido sensacional.
      Passei pelo Pelourinho no feriado que acontece a lavagem da Igreja do Bonfim. Então, estava com vários policiais fazendo a segurança do local e com um movimento grande. Espero que isso seja sempre! É um lugar bem interessante que deve ser visitado. 🙂

      Curtir

  2. Margareth Vasconcellos disse:

    Quando estive em Salvador ano passado vi o pôr do sol de um dos restaurantes ali do mercado. Foi sensacional! Mas no geral, confesso que Salvador não me agradou tanto…não me senti muito segura. Os homens lá são muito “agressivos” em suas “cantadas”. Uma pena, pois a cidade tem seu charme.

    Curtir

    • Diego Cabraitz Arena disse:

      Nossa 😦 . Realmente, muitas pessoas me falaram que a cidade não era segura e era necessário tomar bastante cuidado, mas acho que como fui em um feriado e havia muitos turistas o policiamento na região estava reforçado. Me senti seguro.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s