Um dia nas ruínas de Pompéia

Pompéia, a cidade que em 79d.C. foi totalmente destruída pela erupção do vulcão Vesúvio, que a muito estava adormecido.

Visitar esta cidade é como andar por um lugar onde o relógio está parado, mas que te fascina a cada segundo, onde ao caminhar pelas ruínas você fica imaginando como seria a cidade e como era a vida ali.

Estava em Roma e resolvi fazer um bate e volta até as ruínas de Pompei.  Peguei um trem de alta velocidade da FrecciaRossa, na estação Roma-Termini com destino a Napoli-Centrale, uma viagem de aproximadamente 1h30min.

Em Napoli peguei outro trem, o EAU (Antiga Circumversiana), num estilo bem mais ”povão”, na estação Napoli- Garibaldi, onde segui até a estação Pompei Scavi – Villa dei Misteri (Vila dos mistério), onde fica a entrada principal para as ruínas. Como é uma linha local você consegue comprar o bilhete na hora e este trecho dura entre 30 à 40 min (mas fique atento, há 4 estações com nome Pompei).

Logo ao sair da estação me deparei com diversas pessoas vendendo ingressos para entrar na área arqueológica, mas comprei na bilheteria do local mesmo, para aproveitar e pegar um livrinho com a história da região e um mapa (não deixe de pegar! O local é enorme).

Pompéia era uma cidade murada e logo após passar pela catraca na entrada do parque arqueológico e começar o tour você passa pela Porta Marina, um dos diversos portais que levavam as pessoas para dentro desta cidade, e seguindo em frente chegará no que era a principal praça da cidade, onde ficava o Foro (Fórum) e a Basílica.

Pompeii Scavi

Foro – Pompei Scavi

Basílica de Pompéia.JPG

Basílica de Pompéia

E é nesta praça que hoje estão expostos diversos utensílios (como jarras, vasos, ânforas, baus entre outros) e também alguns corpos que foram achados durante as escavações e estudos na área, totalmente intocáveis. Dá par ver que a erupção foi repentina e muitos não tiveram tempo para correr e se proteger.

Outro ponto que era bastante importante na cidade é o Anfiteatro de Pompei, local onde aconteciam lutas entre gladiadores e combates com animais ferozes. O Anfiteatro é um dos pontos mais afastados nas ruínas. O mais interessante é que, ao contrário do Coliseu de Roma, onde você entra pelas arquibancadas e tem a visão da arena, aqui você tem a visão oposta imaginando a pressão que os gladiadores sofriam do público.

Outro ponto que achei bastante interessante é a Casa del Fauno (Casa do Fauno), que era a maior casa privada da cidade de Pompéia, com este nome graças a uma pequena escultura em sua praça central. Ali ainda tem um jardim, com árvores floridas, o que dá um ar de vida após a catástrofe que foi a erupção.

Havia diversas termas na cidade com salas de banhos frios, mornos e quentes além de prostíbulos, como o da imagem abaixo, local que estava em restauro para recuperar as pinturas nas paredes.

O que mais gostei de fazer foi andar pelas suas pequenas ruas e me perder. Descobrindo e imaginando como era a vida nesta cidade.

P1030097

Onde a natureza começa a ter vida novamente

P1030057

Uma rua qualquer – ruínas de Pompéia

Fiquei aproximadamente quatro horas andando pelas ruínas. Havia sempre algo novo e interessante para se ver. Estava muitoooo calor. A dica é levar água e comida, pois só há locais vendendo algo na área externa do parque arqueológico. O que pode ser bem longe dependendo de onde você estiver.

P1030093

Área fechada para restauro

Há outros passeios possíveis na região, como visitar a cratera do Vesúvio (por falar nele, de vários pontos da área arqueológica de Pompéia você consegue avistá-lo) e a cidade de Herculano. Não fui em nenhum dos dois. Quem sabe na próxima vez né?! haha

Vista do Vesuvio.JPG

Vista do Vesúvio

Para voltar fiz o mesmo trajeto, sentido Napoli. Como já havia comprado a passagem de trem Napoli – Roma Termini, voltei um pouco antes do horário de partida do trem para aproveitar e conhecer o centro de Napoli. Confesso que não gostei muito, embora esta cidade tenha seu charme e onde aproveitei para comer a verdadeira pizza napolitana. Uma delicia.

E você já esteve em Pompei ? Curtiu? Compartilhe sua experiência conosco.

Até o próximo post.

Diego Arena

Não sabe onde se hospedar em Napoli? Dê uma olhada e faça sua reserva pelo Booking! O maior site de reservas de hotéis do mundo, com os melhores preços. Parceiro do blog!

Segue a gente no Facebook? Ainda não? Não fique de fora das próximas postagens. Segue lá:Uma Viagem Diferente

Anúncios

37 comentários sobre “Um dia nas ruínas de Pompéia

  1. Ana Flores disse:

    Ha pouco tempo também postei meu passeio em Pompeia! O lugar é maravilhoso né?! tanta história, tanta coisa pra ver por ali! Amo este lugar e voltaria mil vezes!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Aline DP disse:

    Nossa, fiquei muito impressionada com suas fotos. Apesar de conhecer a história de Pompeia e do Vesúvio, nunca tinha visto fotos de lá. Fico imaginando a energia que tem nesse lugar. Deve ser um tanto sinistro.

    Curtido por 1 pessoa

  3. paulaugot disse:

    Eu sou apaixonada por esse lugar! Alguns anos atrás eu resolvi ir, saindo de Nápoles, mas tive o azar de ficar doente e terminei nem conhecendo Pompéia e nem Nápoles pq fiquei apenas no quarto do hotel =(

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s